Tênis manipulação de resultados

Tênis manipulação de resultados

Manipulação de resultados no tênis é revelado por imprensa britânica

A divulgação de um escândalo de manipulação de resultados no mundo do tênis assolou a modalidade horas antes do início do Aberto da Austrália. Segundo a imprensa britânica, 16 dos 50 jogadores mais bem colocados no ranking da ATP podem ter manipulado resultados em troca de grandes quantias em dinheiro de apostadores. Entre os jogadores envolvidos há, inclusive, vencedores de Grand Slam. tênis manipulação de resultados

A BBC e o site BuzzFeed News não revelaram o nome de nenhum atleta, mas afirmam que a ATP consentiu que todos continuassem com suas carreiras, sem nenhum tipo de punição. Os veículos revelaram o ocorrido após conseguirem acesso a documentos confidenciais de 2007 do comitê de ética da ATP, órgão que regula o tênis mundial.

“Durante a última década, 16 jogadores do Top 50 mundial foram apontados ao comitê de ética do tênis por suspeitas sobre a manipulação de suas partidas”, informou a BBC.  tênis manipulação de resultados

Segundo os documentos da entidade, apostadores da Rússia e da Itália chegaram a oferecer centenas de milhares de dólares aos tenistas em seus próprios quartos de hotel para que o resultado apostado se concretizasse e com isso arrecadavam fortunas. De acordo com as informações, oito dos tenistas envolvidos no escândalo estão disputando o Aberto da Austrália, que começou na madrugada desta segunda-feira.

Para saber mais sobre manipulação de resultados leia o artigo: Mitos & Verdades sobre as apostas online

Mark Philips, um dos investigadores do caso, comentou que dez jogadores estavam na “origem do problema”. “As evidências eram fortes, existia uma boa oportunidade para acabar (com a corrupção) na raiz, de criar uma forte dissuasão e eliminar os elementos corruptores”, disse.

Já o atual presidente da ATP, Chirs Kermode, negou que a entidade tenha mascarado o escândalo e permitido que todos os tenistas envolvidos retornassem às suas atividades normalmente sem qualquer tipo de punição. tênis manipulação de resultados

“As autoridades do tênis rejeitam qualquer acusação de que teriam escondido provas de manipulação de resultados ou de que não teria sido completamente investigada. Nossa posição é de tolerância zero com qualquer forma de corrupção. Não somos indulgentes, estamos vigilantes”, afirmou.

Sobre investigações de 2007, Chris Kermode comentou que não havia provas o suficiente para incriminar os tenistas Nikolay Davydenko e Martín Vassallo Argüello, que poderiam ter manipulado o confronto entre eles no ano em questão. “Precisamos de provas e não de suspeitas ou boatos”.

Fonte: http://esportes.terra.com.br/

DICAS DE APOSTAS NO SEU EMAIL

Receba atualizações, bônus e dicas para LUCRAR com suas apostas! É GRÁTIS!

Tênis: manipulação de resultados – TV inglesa denuncia escândalo de manipulação de resultados no tênis

Ao menos 16 tenistas estariam envolvidos. Djokovic diz que já lhe ofereceram dinheiro

No mesmo dia da abertura do Aberto da Austrália, primeiro Grand Slam do ano, uma denúncia de manipulação de resultados sacudiu o mundo do tênis. Segundo uma reportagem da “BBC” e do site “BuzzFeed News”, pelo menos 16 jogadores top-50 do ranking mundial da ATP teriam protagonizado partidas arranjadas no circuito mundial nos últimos dez anos. Entre os tenistas envolvidos estariam vencedores de Grand Slam. Todos ainda estariam jogando no circuito mundial.

Logo após a divulgação da reportagem, o tenista número 1 do mundo, Novak Djokovic, fez uma revelação que mostra que o drama no esporte não é mera especulação. Ao comentar as denúncias feitas pela “BBC”, o sérvio afirmou que já lhe ofereceram US$ 200 mil (R$ 809,2 mil) para participar de um jogo arranjado há oito anos. Na ocasião, o tenista era um jovem de 20 anos, que ainda estava longe dos primeiros lugares do ranking da ATP. Foi oferecido a Djokovic que ele entregasse um jogo de primeira rodada em Petersburg, nos Estados Unidos, um torneio que ele acabou não participando. tênis manipulação de resultados

– Eles não me abordaram diretamente. Bem… foi oferecido a mim através de pessoas que trabalhavam comigo naquela época, que estavam com a minha equipe. É claro que dissemos não imediatamente. O cara que tentou falar comigo nem sequer falou comigo diretamente. Infelizmente, houve algumas vezes, naquela época, naqueles dias, rumores, algumas conversas, pessoas circulando. Eles (a equipe de Djoko) lidavam com isso. Mas nos últimos seis, sete anos, não ouvi nada similar. Pessoalmente, nunca fui abordado diretamente, então não tenho muito a dizer sobre isso – lembrou Djokovic.

djokovic

Após a sua vitória na estreia em Melbourne sobre o coreano Hyeon Chung, o sérvio fez um discurso contundente contra a corrupção no esporte.

– Aquilo (a oferta) me deixou muito mal, pois eu não quero estar ligado a nada sobre isso. Alguns podem pensar que é uma oportunidade. Para mim, é um crime no esporte. Eu não apoio isso. Não há espaço para isso no esporte, especialmente no tênis. Eu sempre fui cercado de pessoas que respeitam os valores do esporte. Foi assim que eu cresci. Felizmente, para mim, eu não tive que, vocês sabem, me envolver diretamente nestas situações particulares.

ATP promete investigar

Na reportagem da BBC, o presidente da ATP, Chris Kermode, assegurou que nenhuma evidência de resultados arranjados “foi ignorada por qualquer razão”. Mas ele prometeu “investigar qualquer nova informação” envolvendo jogos arranjados no tênis. tênis manipulação de resultados

– As autoridades do tênis rejeitam qualquer sugestão de que a evidência de manipulação de resultados tenha sido suprimida por qualquer razão ou não está sendo cuidadosamente investigada. Embora a reportagem da “BBC” e do “Buzfeed” tenha se referido a eventos acontecidos há dez anos, vamos investigar qualquer nova informação – afirmou Kermode, acrescentando que a ATP investiu US$ 14 milhões (R$ 56,3 milhões) em medidas contra a corrupção no esporte.

A investigação dos jogos arranjados no tênis começou depois de uma denúncia envolvendo o russo Nikolay Davydenko. Ex-número 3 do mundo, o tenista teria abandonado de propósito uma partida contra o argentino Martin Vassallo Arguello em um torneio em Sopot, na Polônia, em 2007, para beneficiar apostadores. Os dois foram inocentados das acusações iniciais, mas o caso acabou levando a uma profunda investigação envolvendo os principais nomes da ATP.

A “BBC” informou que os casos envolvem apostas vindas da Rússia e da Itália e incluiriam três partidas da chave principal de Wimbledon. Mas as edições dos torneios e os jogadores envolvidos não foram reveladas. tênis manipulação de resultados

Para saber mais sobre manipulação de resultados leia o artigo: Mitos & Verdades sobre as apostas online

Os jogadores envolvidos são acusados de violar a Unidade de Integridade do Tênis (TIU, na sigla em inglês), que é uma espécie de regulamento da modalidade. Em 2009, a TIU iniciou uma nova política anticorrupção, mas isso resultou em vetos a investigações de períodos anteriores a 2009. Um relatório de 2008 apontava o envolvimento de 28 atletas em casos suspeitos, mas, por causa das recomendações, as investigações não foram levadas adiante.

O diretor de integridade do TIU, Nigel Willerton, disse que não iria comentar as denúncias ou falar sobre qualquer jogador em atividade que esteja sob investigação, pois seria inapropriado. tênis manipulação de resultados

Para Mark Phillips, um dos investigadores responsáveis por analisar a partida entre Davydenko e Arguello, há um grupo de dez atletas que são os maiores responsáveis pelo problema de corrupção no esporte.

– Há um núcleo de dez atletas que acreditamos que estão na raiz do problema. As evidências eram muito fortes. Parece haver uma boa chance de cortar o mal pela raiz e obter um forte elemento para erradicar as principais maçãs podres (do esporte) – analisou Phillips, acrescentando que as evidências foram as mais fortes que ele viu em 20 anos trabalhando como investigador. tênis manipulação de resultados

Tênis: manipulação de resultados – Tenistas surpresos

Djokovic pediu que tudo seja esclarecido para que o tênis não fique com dúvidas pairando sobre os seus resultados.

– Não há espaço para qualquer partida arranjada ou corrupção no esporte. Estamos tentando mantê-lo o mais limpo possível. Nós temos, acredito, um esporte que evoluiu e atualizou os programas e autoridades para lidar com estes casos particulares. Não acredito que haja uma sombra sobre o nosso esporte. As pessoas estão falando sobre nomes, tentando adivinhar quem seriam estes jogadores. Mas ainda não há uma prova ou evidencia real da participação de qualquer jogador em atividade. Até onde se sabe, são apenas especulações.

serena

Alguns tenistas como o croata Marin Cilic e o japonês Kei Nishikori ficaram surpresos com a denúncia e disseram que nunca ouviram falar de jogos arranjados no esporte. Assim como a tenista número 1 do mundo no feminino, a americana Serena Williams.

Após a vitória sobre a italiana Camila Giordi, Serena disse que ficou sabendo da denúncia, mas afirmou nunca ter ouvido nada sobre partidas arranjadas.

– Quando estou jogando – e eu só posso falar por mim – eu me esforço muito, e todos contra quem eu joguei parecem se esforçar muito (para vencer). Como atleta, eu faço tudo o que posso não apenas para ser grande, mas por algo histórico. Se isso está acontecendo, eu não sei de nada. Às vezes, eu fico numa espécie de bolha – afirmou. tênis manipulação de resultados

O diretor executivo do Aberto da Austrália, Craig Tiley, disse que o torneio de Melbourne tem um robusto sistema anticorrupção.

– Todos os envolvidos no Aberto da Austrália não vão tolerar qualquer desvio dos nossos valores e regras em qualquer nível – garantiu.

Fonte: http://oglobo.globo.com/

 

DICAS DE APOSTAS NO SEU EMAIL

Receba atualizações, bônus e dicas para LUCRAR com suas apostas! É GRÁTIS!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.